Pouca gente sabe que bem no início da carreira, mais precisamente em janeiro de 1962, os Beatles interpretaram o bolero Besame mucho, de autoria da mexicana Consuelo Velásques e que continua cantado até hoje por        diversos artistas em todo mundo e já gravado em mais de 100 idiomas.Era o início deste fantástico grupo que encantou o mundo com personagens inesquecíveis como Lennon,Paul,Ringo e Harrison.

Clique e abra o DM de hoje

contador de acesso
contador de acesso

           Visitas ao Site

Pelotas no Satélite

Clique e confira

O site do jornalista A.B.Silveira - Contato: abesilveira@hotmail.com

Beatles : Besame mucho


Poucas & Boas

    A proposta de criação de uma Comissão Parlamentar de Inquérito para investigar o Carnaval pelotense conseguiu, ao final da manhã da terça-feira, reunir as assinaturas de oito parlamentares, número suficiente para ser protocolada em plenário. Autor da proposta, o vereador Marcos Ferreira (PT), ficou satisfeito com a adesão dos colegas Ricardo Santos (PDT), Beto Z3 (PT), Marcus Cunha (PDT), José Sizenando (PPS), Anselmo Rodrigues (PDT), Tenente Bruno (PT) e Ivan Duarte (PT).

    Marcola aponta uma série de irregularidades que garantem sustentar a abertura da CPI: a irregularidade na prestação de contas, como, por exemplo, o serviço de segurança, que recebeu um aditivo de 25% mesmo com parte dos agentes sendo afastados pela Brigada Militar por não terem porte de arma. A Prefeitura gastou na compra de 300 metros de tela para cercar a área da festa, R$ 7 mil e para instalar mais R$ 14 mil. A Associação das Entidades Carnavalescas de Pelotas recebeu R$ 150 mil de verbas. Foram gastos com a estrutura do Carnaval R$ 450 mil.

    “Em 2014, o governo gastou em segurança R$ 398 mil, e em 2015 R$ 180 mil. Porque essa diferença?”, questiona o parlamentar. Ele também quer saber porque a Prefeitura repassou recursos para pagar festas privadas de entidades carnavalescas.

                                  “Tenho certeza de que a CPI será instalada”, afirmou Marcola.

Lembrando: O Carnaval de 2011 na gestão de Fetter foi marcado por sérias irregularidades e está no MP.

Carnaval de Pelotas vive nova CPI para apurar gastos

Clique aqui

     O presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), cancelou a reunião que votaria o parecer do relator da Comissão Especial da Reforma Política, Marcelo Castro (PMDB-PI), e marcou a discussão e votação da matéria para esta terça-feira. A decisão surpreendeu os membros do colegiado e irritou o deputado Castro, que classificou a ação como "autoritária e desrespeitosa".

     — É um gesto autoritário e desrespeitoso ao trabalho que foi feito. Este não é o relatório do Marcelo Castro. É o relatório da maioria da comissão. O relatório não é para ele (Cunha) gostar. O relatório é para atender o sentimento da Casa — afirmou.

       Prevista inicialmente para terça-feira da semana passada, a votação do parecer foi adiada ao menos três vezes e ocorreria nesta segunda-feira, às 18h. No entanto, depois de uma reunião com líderes partidários, o presidente da comissão, Rodrigo Maia (DEM-RJ), anunciou o cancelamento do encontro. Maia foi definido como novo relator da proposta que será levada ao Plenário.

      — Fizemos papel de bobo. Três meses trabalhando arduamente e não vamos votar o relatório, que já está pronto há 20 dias. O relatório era só 99% do que ele (Eduardo Cunha) queria. Mas ele queria 100% — desabafou o relator.
     A discussão e votação da reforma política acontecerá até quinta-feira na Câmara e deve ocorrer por partes. Os temas poderão ser analisados da seguinte forma: sistema eleitoral; financiamento de campanhas; proibição ou não da reeleição; duração dos mandatos de cargos eletivos; coincidência de mandatos; cota de 30% para as mulheres; fim da coligação proporcional; e cláusula de barreira.

Se prevalecer essa ordem, o Plenário analisará primeiro o chamado "distritão", modelo que acaba com o atual sistema proporcional para eleição de deputados federais, estaduais e distritais e determina a eleição dos mais votados pelo sistema majoritário.

    Caso o "distritão" consiga o apoio de 308 deputados, os deputados passarão para o próximo tema, o financiamento. Do contrário, o Plenário discutirá uma outra opção de sistema, o distrital misto, em que parte das vagas será preenchida pelo sistema proporcional e o restante pelo sistema majoritário. Se esse tema perder, será analisado então o sistema de listas partidárias. E se os três modelos forem rejeitados, mantém-se o atual.

     O texto dependerá de emendas aglutinativas que poderão ser apresentadas ao longo da votação. Essas emendas surgem do aproveitamento de emendas apresentadas ao texto original e parte ou não do texto, resultando em nova redação que contenha relação com as emendas usadas como suporte.


Câmara dos Deputados votará reforma política direto no plenário

Após sacrificar Pelotas com um governo de péssima qualidade, Eduardo Leite dança na frente da Prefeitura Municipal com passos bem eleitoreiros em direção ao pleito de 2016, quando deverá tentar garantir por mais quatro anos o emprego que lhe garante aproximadamente R$ 18 mil mensais e que esta ajudando a engordar as contas de um seleto grupo que está sugando ao máximo esta cidade.

A cúpula inatingível da Santa Casa de Pelotas

    Continua estranho e comprometedor o silêncio da Secretaria Municipal da Saúde em relação aos sérios problemas enfrentados pela Santa casa de Pelotas, agravados na gestão do ex-provedor Roberto Penteado, que sempre teve forte blindagem dos cardeais do Partido Progressista de Pelotas.

   A senhora Arita Bergmann, que sempre foi uma pessoa de bem e grande conhecedora do setor, poderia ter tomado medidas mais duras já que é a principal gestora dos recursos da Saúde mas seu vínculo com o partido de Érico Ribeiro falou mais alto e nada foi feito para uma apuração mais profunda das possíveis irregularidades que afundaram a instituição, fazendo com que o ex-provedor saísse ileso do comando, quando tudo poderia ser levantado por uma auditoria externa, a exemplo da cidade do Rio Grande, onde foi detectado um rombo de mais de R$ 100 milhões.

    Aqui não.A secretária se omitiu e até indicou um dos administradores institituição, perdendo a oportunidade de ser menos partidária e mais eficiente como gestora da saúde pública de Pelotas.Sua política de agradar cardeais políticos acaba sacrificando Pelotas e toda esta região.Sua postura é digna de todas as críticas possíveis.

      A Universidade Católica de Pelotas (UCPel) recebeu na segunda-feira 22 a nota atribuída ao curso de Direito, por ocasião da visita dos avaliadores do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira/Ministério da Educação (INEP/MEC). A graduação teve um salto de qualidade e pulou, da então Nota 3 para Nota 4.

     Os avaliadores estiveram na UCPel nos dias 11 e 12 de maio, quando avaliaram e verificaram a organização didático-pedagógica, o corpo docente e a estrutura, para a renovação do reconhecimento do curso de Direito. "Avançamos e continuamos firmes na busca da excelência e da melhoria, tendo a Nota 5 como meta", comemorou a coordenadora do curso, professora Ana Cláudia Lucas.

     Foram destacados no relatório de verificação dos avaliadores aspectos como a qualificação do corpo docente, a dedicação da coordenação do curso e o envolvimento do Núcleo Docente Estruturante - grupo de professores responsável pela implantação, acompanhamento e melhorias do Projeto Pedagógico do curso.

    Outros pontos de relevância mencionados pelo MEC foram a qualidade do Núcleo de Prática Jurídica, composto pelo Serviço de Assistência Judiciária (SAJ) e Centro Judiciário de Solução de Conflitos e Cidadania (CEJUSC). A disposição e o comprometimento de todos os protagonistas do curso e da Universidade também estiveram em evidência na ótica do Ministério da Educação.

      O documento ainda aponta a Biblioteca como espaço de excelência - tanto em ambiente físico como em acervo físico e digital -, a qualidade do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) como um todo e o Projeto Pedagógico, que está "em absoluta sintonia com as diretrizes curriculares nacionais". Temas como relações étnico-raciais, ensino da cultura afrobrasileira e educação ambiental estão presentes, segundo os avaliadores, de forma transversal contínua e permanentemente.

     O reitor da UCPel, José Carlos Bachettini Júnior(foto), destacou que, neste momento de alegria, a reitoria agradece aos funcionários, docentes e discentes pela disposição e comprometimento empenhados em transparecer a verdade e os valores do curso e da Universidade.(Texto: UCPel)

      


Salto de qualidade no Curso de Direito da UCPel

O prefeito de Pelotas acertou ao decretar a anulação do projeto que trata da licitação do transporte coletivo e deverá preparar outro, com a correção de possíveis falhas para votação ainda em 2015.Para quem costuma ser opipotente ao extremo e avesso ao contraditório, o prefeito teve este raro momento de lucidez em relação a um tema tão importante como este. Um bpm gesto que deveria ser adotado em todos os setores de sua administração, onde agiu levianamente na escolha de alguns secretários incompatíveis com a função pública e por permitir que a sua gestão seja comandada de qualquer jeito por apoiadores políticos, um dos quais com controle de três partidos nanicos.