Poucas & Boas
Contador de visitas
           JORNALISTA RESP.: AB SILVEIRA                            VISITANTE                         CONTATO: abesilveira@hotmail.com
Observe como foram julgadas as contas do ex-presidente do Sanep Jacques Reydam, inicialmente protegido de Fetter Júnior e mais tarde de Eduardo Leite, continuando no governo de Paula Mascarenhas.Clique aqui e confira. A área da Saúde foi contemplada com uma denúncia do Ministério Público Federal envolvendo o ex-prefeito Fetter Júnior, Arita Bergmann, Francisco Isaias e Saad Salim.Clique e confira o teor.  Embora negue que esteja sendo processado, exitem pendências contra Eduardo Leite em andamento e o que se espera é julgamento sem favorecimentos. Clique e veja quais são.
BANCO DE DADOS
O DIA DE FOSSA DO ASSESSOR
O site do jornalista A.B.Silveira
Os bebês da corrupção nascem nos municípios, passam por uma engorda na esfera estadual e quando adultos vão parar em Brasília. Por não terem sido abortados no devido tempo, lá passam a receber tratamento diferenciado e ficam quase que intocáveis. Por isso cada eleitor tem que ser parcimoniuoso ao extremo em cada pleito, evitando com isso que determinadas facções tenham vida curta e os exemplos não estão nada distantes. Cada vez que elege mal, o bom eleitor pode corrigir o erro só quatro anos depois, se até lá não cair em outra lorota.
Transporte para a Colônia com cheiro de campanha de reeleição

A MÍDIA MILIONÁRIA DE PAULA
Já faz um bom tempo que a Prefeitura Municipal de Pelotas gasta uma nota preta em publicidade, principalmente aquela que venda a imagem desta gestão como boa, quando se sabe que de tr4ansparente este governo não trem absolutamente nada e que a continuidade de Fetter para Eduardo e desta para Paula sempre foi para evitar que caísse em mãos de um governo oposto com o risco de uma devassa nas contas. Em fevereiro deste ano a vereadora Fernanda Miranda, do PSol, encaminhou um pedido de informações ao Executivo, cujos números impressionam em se tratando da uma prefeitura que a todo momento subtrai direitos, que paga mal seus professores e servidores. Segundo informações prestadas no ano de 2017 a senhora Paula Mascarenhas gastou R$ 700 mil em publicidade e cerca de R$ 850 mil em 2018, mas não foram especificados os veículos contemplados com os recursos de um governo que privilegia facções, que nunca é devidamente investigado e que chega ao ponto de abocanhar recursos até do Legislativo para saldar seus compromissos. Fernanda Miranda é uma boa vereadora, que não depende da troca de favores comuns na Câmara Municipal, cujos votos estão em sua maioria comprometidos e nestes casos nunca falta dinheiro. Agora a prefeita tem que explicar toda esta gfastança e se a população teve algum benefício com tudo oque foi gasto.
Além do filme com Kevin Costner mostrando pelo lado oficial o esforço para a captura do casal, também está disponível no Netflix o filme Bonnie & Clyde estrelado por: Emile Hirsch, Holliday Grainger, Holly Hunter, William Hurt, Sarah Hyland, Elizabeth Reaser, Lane Garrison, Austin Hébert, Dale Dickey, Jack Thompson, lançado em 2013, que mostra a história pelo lado do casal, até serem mortos  numa emboscada armada pela polícia american. Quem puder, assista as duas versões da história ocorrida na década de 1930, ambas dubladas. Vale a pena.
“Depois de muitos anos de expectativa, de trabalho e de muita persistência, tanto do ex-prefeito Eduardo Leite como no nosso Governo, finalmente vamos ver realizado o sonho de ter o transporte licitado para a zona rural, praticando os mesmos valores da área urbana”, declarou a prefeita Paula Mascarenhas, quando da assinatura do contrato com a empresa Santa Cruz para o transporte rural, que inicia no dia 1º de maio.
A recente entrega do transporte rural para a empresa Santa Cruz tem forte cheiro eleitoral com vistas a 2020 e deixa muitas dúvidas pela forma como foi agilizado, mesmo com licitação, e a certeza de que dará certo tende muito para o campo da dúvida. Sabidamente as estradas para os distritos são longas e de péssima qualidade, que encarecem muito a manutenção das frotas. Quando é anunciado que uma tarifa de R$ 18,40 baixa para R$ 3,75, praticada na zona urbana, a reação é a melhor possível mas não há a garantia de que possa ser mantida por muito tempo, quando se sabe que um ônibus novo custa aproximadamente R$ 350 mil e um usado na faixa de R$ 100 mil, cujas manutenções  são significativamente onerosas para as empresas. Essas diferenças oferecidas dão a todo e qualquer cidadão o direito a dúvida, por uma série de razões e a principal é quanto a documentação exigida para a participação da empresa na licitação. Nestas situações as empresas que se habilitam têm que tem um patrimônio compatível com o serviço que vai prestar. O vencedor tinha apenas dois ônibus de transporte escolar no município do Capão do Leão e de imediato terá que adquirir 16 coletivos para prestar este serviço. Dúvidas que aumentaram quando a Prefeitura Municipal comandada por Paula Mascarenhas fez vistas grossas o tempo todo em relação aos documentos exigidos, principalmente quanto ao atestado de capcidade técnica para liberar a concessão para a empresa Santa Cruz, que não fora entregue nos prazos estabelecidos, além dos balancetes e da negativa de impostos.  Sabidamente esse tipo de serviço é caro e a oferta cai com uma luva para políticos que pensam como Eduardo Leite e Paula Mascarenhas e que não medem as consequências do que fazem, já que a mídia disponível é boa e são poucos os que ousam criticá-los. Todas essas  vantagens concedidas também podem ser um indicativo de que há algo maior do que o imaginável, a ser conferido lá na frente, a exemplo de tantos outros absurdos  deste governo, que não resiste a uma investigação mas que até aqui tem saído sempre ileso até mesmo de escancarados ilícitos de concurso. Tema voltará a ser enfocado no site.
A HISTÓRIA DE BONNIE & CLYDE
Durante muito tempo a figura de Humberto dos Santos, o popular Boca do Inferno, participava ativamente de todas as rodas políticas, mesmo com poucas soluções para os problemas. Sempre bem apresentável com melhores roupas e uma balaca sem reparos, Boca começou a ficar conhecido como assessor do vereador Dila Bandeira, assumindo cargo em 1993. E a cada evento ou encontro público lá estava o modesto Dila Bandeira, com seus trajes simples e o assessor Humberto dos Santos, com o terno da época e a maioria das pessoas tinha a certeza de que o mais bem vestido era o vereador do PDT, conhecido como Homem do Trator. E assim foi até o dia em que Dila Bandeira resolveu desentupir um esgoto que estava causando sérios transtornos para os moradores da Guabiroba. O vereador pegou todo o seu equipamento de trabalho, entrou para dentro da caixa do esgoto cloacal equando estava com o trabalho praticamnte concluído chegou seu assessor com o melhor traje do momento e perfumado com uma colônia de altíssima qualidade. Ao ver que várias pessoas se aproximavam, até mesmo para agradecer a pront ação do vereador, Humberto aponta para vários pontos da caixa, para que estes fossem limpos e isto encantou os presentes, sendo que uma senhora idosa estava tão emocionada que abraçou efusivamente o assessor, pensando tratar-se de Dila Bandeira, que ela não conhecia pessoalmente. - Muito obrigado Dila, não tenho palavras.O senhor é o nosso grande vereador - extravasou aquela senhora, emocionada ao lado daquele homem cheiroso e bem vestido.Ao ouvir tudo aquilo e com o macacão todo sujo de fezes, Dila salta furioso de dentro da vala e trata de colocar as coisas no devido lugar. - Minha senhora o vereador aqui sou eu. Eu estou aqui trabalhando para limpar este esgoto desde cedo e esse aí é o Humberto Boca do Inferno, meu assessor, que deveria estar aqui dentro ajudando a limpar esta caixa - esclareceu Dila, que na mesma hora determinou que seu assessor tirasse o traje e entrasse para dentro da caixa de esgoto para concluir o serviço.
Para este momento de tantos questionamentos e de atropelos contra a liberdade de expressão, nada melhor do que esta pérola do ex-ministro do STF Carlos Ayres Britto: “Liberdade de imprensa é signo de civilização avançada; é expressão de cultura, política arejada, madura; é um dos modos pelos quais o Brasil hoje se olha no espelho da história com todo orgulho, por haver alcançado esse estágio de homenagem ao pensamento, à informação, à ideia, à circulação das ideias, opiniões e das notícias” - Carlos Ayres Britto - Ex-presidente do Supremo Tribunal Federal.
O que levou a imprensa a praticamente ignorar a ação policial que  ocorreu no dia 4 de abril no gabinete dovereador Valdomiro Lima, com busca e apreensão de um celular e documentos de seu assessor jurídico Fernando  Panatiere? Será que um fato desta natureza, até com uma possível grave  ameaça contra um magistrado, não é digno de cobertura?  Que vínculo tão forte que faz com que o vereador não tenha força para erradicar o mal pela raiz e escape de uma boa cobertura para um fato tão importante?
UMA PÉROLA PELA LIBERDADE DE EXPRESSÃO