fbpx

Seguro viagem para estudante: quer saber como funciona?

A contratação de um seguro de viagem é, sem dúvida, uma das principais questões para quem pretende estudar no exterior. Afinal, com saúde não se brinca, principalmente se você vai passar alguns meses num país estrangeiro, longe da família e não domina totalmente a língua local. É justamente por isso que na hora de estudar fora do país é fundamental a contratação de um seguro viagem para estudante. Essa precaução se aplica mesmo a quem vai viajar para países onde o seguro não é obrigatório.

Por que contratar este seguro?

Não importa o que você planeja estudar no exterior, como um curso de idiomas, uma graduação ou um mestrado, o seguro de viagem vai lhe proporcionar tranquilidade e segurança quando viajar para fora do Brasil.

Afinal, você já imaginou o pesadelo de ficar doente ou sofrer um acidente e não ter a quem pedir ajuda? Como os seguros viagem fornecidos no Brasil oferecem suporte em português, você será orientado sobre como proceder em situações de emergência. Dependendo da sua cobertura, o seguro cobrirá ou compensará suas despesas médicas.

O número de pessoas que investem tempo e dinheiro numa temporada de estudos no exterior tem aumentado. Como resultado, o número de seguradoras que oferecem pacotes de seguros viagem voltados para estadias mais prolongadas é cada vez maior, sendo os mais adequados para quem vai fazer intercâmbio.

O que um seguro viagem para estudante deve cobrir?

Quanto à contratação de um seguro, vale a pena considerar um velho ditado: é melhor prevenir do que remediar.

Infelizmente, qualquer pessoa pode se deparar com alguns problemas durante uma viagem.  Por exemplo, já imaginou o stress de chegar no seu país de destino e saber que perderam sua mala? Nesse caso, ter um seguro em mãos pode aliviar sua dor de cabeça.

Ao assinar um contrato de seguro, uma operadora cobre o suporte na localização da bagagem, além de pagar indenização para gastos emergenciais, incluindo itens essenciais, como roupas, calçados, utensílios de higiene, etc.

Ao escolher um seguro, é fácil se perder diante de tantas ofertas. No entanto, vale a pena priorizar as que incluem a maioria dos seguintes itens dentro da cobertura mínima:

  • Despesas médicas e odontológicas ao longo de todo o período de estudos no exterior;
  • Assistência médica para doenças pré-existentes (nesse caso, é muito importante que o estudante escolha uma apólice que cubra esses possíveis gastos);
  • Exames e cirurgias emergenciais;
  • Internação no caso de acidentes;
  • Regresso sanitário, traslado de corpo e traslado médico;
  • Tratamento médico para doenças psiquiátricas;
  • Cobertura de medicamentos (assistência farmacêutica);
  • Tratamento fisioterapêutico;
  • Garantia de viagem de regresso;
  • Acompanhamento familiar;
  • Cancelamento de viagem ou atraso de voo.

Aproveitamos para ressaltar que na hora de escolher o seguro ideal para você, vale a pena contratar um que forneça cobertura em relação a documentos. Assim, em caso de perda ou roubo de documentos importantes (como o passaporte), o seguro vai lhe dar o suporte adequado nessa situação inconveniente.

Portanto, ao adquirir um seguro, a atenção aos detalhes é um requisito básico. Assim sendo, é imprescindível a leitura de todas as cláusulas e coberturas no contrato para evitar situações inesperadas.

Como escolher o seguro viagem para estudante mais adequado?

A escolha do seguro de viagem ideal depende de muitos fatores, desde seu destino de estudos, até o tempo que você passará no exterior e a cobertura que você escolher.

Como estudar fora do país se tornou algo comum, a maioria das operadoras tem planos específicos para estudantes. Os preços variam de acordo com o escopo dos serviços prestados, desde os mais baratos, cobrindo apenas itens básicos, até os mais completos e caros, proporcionando total garantia e segurança ao estudante.

Como fazer a cotação do seguro viagem?

Com a ajuda da internet, cotar um seguro viagem tem se tornado uma tarefa muito fácil. Para ter um panorama geral dos preços e coberturas das diferentes operadoras, sugerimos cotar em um portal de comparação de seguros.

Com essa ferramenta você pode verificar as diferenças de cada plano, comparar os planos disponíveis no mercado e, por fim, escolher o seguro que mais atenda às suas necessidades e orçamento.

Outro detalhe básico é verificar os requisitos do país de destino, pois em muitos países o seguro saúde estudantil é obrigatório. Considere também o seu perfil de viajante e as atividades que você planeja realizar durante sua estadia fora do Brasil.

Por exemplo, nem todos os seguros cobrem esportes radicais e atividades de inverno. Portanto, se você está priorizando praticar esqui ou snowboard, opte por uma cobertura que atenda a emergências relacionadas a essas atividades.

Em que países o seguro viagem intercâmbio é obrigatório?

Os 26 signatários do Tratado de Schengen exigem que o estudante viaje amparado por um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros. Então essa é uma despesa que deve ser incluída no planejamento da sua viagem.

Segundo o Tratado de Schengen, os países que exigem a apresentação do seguro viagem intercâmbio para imigração são:

  • Áustria
  • Bélgica
  • Dinamarca
  • Eslováquia
  • Eslovênia
  • Espanha
  • Estônia
  • Finlândia
  • França
  • Grécia
  • Holanda
  • Hungria
  • Islândia
  • Itália
  • Letônia
  • Liechtenstein
  • Lituânia
  • Malta
  • Noruega
  • Luxemburgo
  • Polônia
  • Portugal
  • República Tcheca
  • Suécia
  • Suíça

Fora do continente Europeu, Austrália e Nova Zelândia são dois destinos de intercâmbio populares que exigem a contratação de seguro viagem para estudante estrangeiro.

Vale ressaltar que quem escolher os Estados Unidos, deve ter em mente que embora não seja obrigatório para todas as modalidades de visto de estudante, o seguro saúde é muito importante. Afinal, como não tem sistema público de saúde, o acesso a consultas médicas e hospitais no país custa realmente muito dinheiro.

Qual o tipo de plano ideal para o estudante?

Muitas operadoras oferecem 3 tipos de planos, variando dos anuais aos de longa duração e aos convencionais. Destas 3 opções, o seguro viagem internacional longa duração ou o convencional são os mais recomendados para estudantes.

Para quem pretende viajar várias vezes no período de 12 meses, recomenda-se contratar a cobertura internacional anual. No entanto, no caso dos estudantes, esta opção fica inviável, já que a viagem pode ter no máximo 30 ou 60 dias de duração, tendo que retornar ao Brasil no intervalo entre as viagens.

Uma melhor opção para os estudantes é a cobertura de longa duração, também conhecida como seguro viagem longa duração. Ele é válido tanto para uma viagem de 61 a 364 dias como para 365 dias consecutivos.

Já os planos convencionais cobrem toda a sua temporada no exterior, também sendo recomendados para estudantes.

É recomendável usar o seguro viagem do meu cartão de crédito?

Muitas operadoras de cartão de crédito oferecem seguro viagem. Porém, ressaltamos que este tipo de seguro não é recomendado para estudantes. Isso porque ele só cobre viagens de 30 a 90 dias, dependendo da bandeira.

Então, se você vai morar no exterior por mais de 90 dias, a melhor opção é contratar um plano mais completo e com maior duração.

Mas afinal, quanto custa um seguro viagem para estudante?

Os preços do seguro viagem para estudante variam muito. Eles são calculados com base em diversos fatores, incluindo a idade do contratante, a duração da viagem e o país de destino. Os preços também são afetados pela cobertura, portanto, quanto mais completa a apólice, maior será o preço.

Pra finalizar este artigo vamos sugerir um comparador de seguros para você analisar as ofertas, que é o portal da Seguros Promo, então acesse o site e confira.

Confira também o nosso artigo 10 razões para comprar um Seguro Viagem.

O seguro morreu de velho, portanto prepare-se bem e boa viagem!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no google
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp